Dicas&Toques 123 – Conhece o “TOR” (Transtorno Obsessivo por Reuniões)?

D&T70

Alguns empresários e gestores fazem reunião até para decidir a pauta da reunião e, claro, atrapalham suas equipes.

Alguns diretores e gerentes que tem verdadeira obsessão por reunião. Convocam suas equipes diariamente ou até mais de uma vez no mesmo dia. Atrapalham o trabalho de todos, interrompem tarefas em andamento, irritam colaboradores e comprometem os resultados da empresa, já que quem está em reunião não está produzindo, seja o que for que a equipe tenha que produzir.
Se a reunião for na área de vendas, durante esse período ninguém estará ligando para clientes ou mesmo atendendo-os, certo? Se for na produção, não estarão produzindo.
A não ser que se trate de uma fase de lançamento de produto, implantação de algum projeto ou um momento crítico para a empresa, reunir a equipe mais vezes do que o necessário pode revelar falhas severas de gestão.

Identificamos cinco dos principais fatores que favorecem esse comportamento:

  1. Insegurança do gestor. Querer compartilhar quase tudo. Incluindo as responsabilidades que são só dele e não da equipe.
  2. Resultado: Esvaziamento do papel do gestor e perda de autoridade.
  3. Distorção severa do conceito de Gestão Participativa. Acreditar que dessa forma todos estarão contribuindo para o resultado final.
  4. Resultado: Perda de tempo com detalhes irrelevantes e risco de excesso de diluição da liderança.
  5. Vaidade. precisa se sentir importante, no comando, ouvido por todos.
  6. Resultado: Grave perda de confiança. Não raro o gestor passa a ser alvo de chacotas e piadas.
  7. Ansiedade. Achar que chamando todos para reuniões regulares, cada um tratará de correr mais para fazer logo o que precisa ser feito.
  8. Resultado: Acentuada queda de qualidade na execução das tarefas. Estresse inútil e nocivo.
  9. Desconfiança da equipe. Pensar que sem reuniões constantes, alguém fará algo errado, desonesto, etc.
  10. Resultado: Redução do comprometimento da equipe. Na primeira oportunidade, os integrantes saem da empresa. Ninguém gosta de sentir que está sob vigilância por falta de confiança.

Uma reunião é um evento formal e deve preservar o clima de formalidade. É uma das ferramentas de gestão, mas não a única. Antes de uma reunião é preciso responder esta questão:

O que as pessoas devem fazer APÓS a reunião?

Dê-lhes tempo, autonomia adequada e estímulo.
Aí, cuide do seu trabalho. Se você se enquadrou num dos casos acima, suas tarefas devem estar bem atrasadinhas, né?

 

Posted in:
Sobre o autor

André Ganzelevitch

avatar

André Ganzelevitch é consultor Empresarial e Profissional de Treinamento desde 1981.É autor de mais de 60 títulos de Programas de Treinamento, Workshops e Palestras para diversas entidades de apoio empresarial, para aplicação presencial e à distância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *