Dicas&Toques 141 – Os Primeiros Vendedores e a Moeda

D&T70

Quando surgiram as primeiras mercadorias com valor de moeda, a vida dos vendedores começou a ficar bem mais fácil.

Por volta do Século VII a.C., no reino da Lídia, Ásia Menor a oeste da Mesopotâmia e na região do Peloponeso, ao sul da Grécia surgiram as primeiras moedas metálicas. Mas antes delas, durante muitos e muitos anos, serviram de moeda mercadorias usadas como referência e com utilidade para vários povos. É o caso do sal, que servia para salgar carnes e outros alimentos e assim conservá-los por mais tempo, tornando possível fazer estoques.

Do uso do sal como moeda é que vem a palavra “salário”. Eu não faço a menor ideia de quanto valeria um quilo de sal, mas dá pra imaginar que um mercador bem sucedido deveria ter um belo problema ao voltar para casa com dezenas de quilos de sal, pagamento das mercadorias que tivesse vendido.

Claro que peles de animais também logo viraram moeda, pois os povos de qualquer região precisavam de roupas e abrigos. O mais esquisito é saber que em algumas regiões até crânios humanos foram usados como moeda, o que nos permite supor que um sujeito rico teria uma casa bastante… digamos… tétrica.

O fato é que com a moeda as transações comerciais se intensificaram e ficaram mais simples. Por outro lado, as pessoas dedicadas a atividades de vendas, os mercadores, passaram gradativamente a compor uma nascente e rica classe social. Ou seja, os primeiros ricos da história, ou eram os reis, pela força das armas, ou comerciantes, vendedores, mercadores, pela habilidade de negociação.

Dispensável dizer então que se você está na atividade de vendas tem grande chance de ganhar dinheiro. Claro que há ramos mais rentáveis que outros, produtos e serviços que rendem melhores margens, etc. Mas a atividade de vendas tem uma peculiaridade que muitas outras não tem: as competências pessoais do profissional influem decisivamente nos ganhos.

Não sei se você consegue ficar rico como o rei Nabucodonosor, da Babilônia, mas se está na área comercial já está mais perto do caminho do sucesso.

Só não recomendo aceitar sal ou crânios humanos como pagamento. Pode ser difícil o gerente do banco receber isso em depósito.

Prepare seu final de semana.

 

Posted in:
Sobre o autor

André Ganzelevitch

avatar

André Ganzelevitch é consultor Empresarial e Profissional de Treinamento desde 1981.É autor de mais de 60 títulos de Programas de Treinamento, Workshops e Palestras para diversas entidades de apoio empresarial, para aplicação presencial e à distância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *