Dicas&Toques 157 – Chefe que não chefia, Líder que acha uma chatice liderar.

D&T70

Promover a chefe só porque é competente, confiável ou funcionário antigo pode ser um castigo para o promovido. Já pensou nisso?

Quando conversamos com os colaboradores de uma empresa para identificar suas atribuições, habilidades e visão sobre suas próprias funções, aprendemos sempre um pouco mais sobre as organizações.

As conversas são muito ricas e as visões da empresa são mais variadas do que o próprio empresário talvez imagine. Uns acham a empresa e o clima interno perfeito, outros enxergam crises. Se não prestarmos atenção poderíamos até pensar que se referem a empresas diferentes.

Mas é curioso como encontramos pessoas que ocupam cargos de chefia, encarregados, líderes, que não possuem a menor aptidão para responder por uma equipe.

E vem a pergunta: por que foram promovidos?

Provavelmente porque quem os promoveu tampouco sabe avaliar se o profissional pode ser ou não um bom líder.

O critério mais frequente é o da competência técnica. A suposição (geralmente errada) de que se sabe fazer, sabe ensinar, estimula a promoção.

Outro critério costumeiro é o da confiança. “Preciso de alguém em quem eu confie” pensa o empresário e, pimba!!! Faz a promoção e bota lá uma pessoa até meio desastrada no trato com os colegas, mas é de confiança.

Por último o critério da antiguidade. O funcionário antigo é empossado como chefe e, não raro, continua fazendo o que sempre fez, sem dar a mínima para a “sua” equipe.

O fato é que FAZER é uma coisa, ENSINAR e ORIENTAR para fazer é outra completamente diferente.

Hoje ouvimos de um líder a seguinte declaração:
“Perco muito tempo respondendo perguntas do pessoal. Acho que eles tinham que ser melhor treinados. Me interrompem o tempo todo.”

Isso é de uma franqueza contundente. A pessoa em questão simplesmente não gostava de ter que explicar, ensinar, orientar. Portanto, não tinha a menor condição de ser líder ou encarregado. Era, e sempre tinha sido, um excelente fazedor. Aí o promoveram e acabaram com o prazer que ele tinha no seu trabalho. É isso.

 

Prepare seu final de semana.

 

Posted in:
Sobre o autor

André Ganzelevitch

avatar

André Ganzelevitch é consultor Empresarial e Profissional de Treinamento desde 1981.É autor de mais de 60 títulos de Programas de Treinamento, Workshops e Palestras para diversas entidades de apoio empresarial, para aplicação presencial e à distância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *