D&T 15 – Cliente ou Amigo?

Há quem diga que é possível ser os dois, sem problemas. Mas para quem vende, transformar o cliente em amigo é um risco. Na hora de negociação difícil o cliente tentará valer-se da “amizade” para obter algo favorável. No entanto, se algo o desagradar, ele deixará a amizade de lado rapidamente e fará valer sua condição de cliente.

Comentários:

Claro que nada impede ter um pouco mais de proximidade com um cliente antigo. Mas lembre-se sempre que ele continua sendo um cliente. Portanto, para benefício de ambos os lados, quanto mais profissional for a relação, mais duradoura.

Quem já perdeu um cliente antigo por “confusão” no relacionamento sabe o quanto isso pode ser desastroso para os negócios.

Nós, latinos, temos forte tendencia a confundir essas duas coisas. Achamos que “amigo” é melhor que “cliente”. Tem até vendedor que afirma de peito estufado “eu não tenho clientes, tenho amigos”. E não percebe a bobagem que está dizendo.

Acontece que um tipo de relação não é melhor ou pior que o outro. São apenas relações DIFERENTES. Só isso.

Se quer mesmo ser amigo dos seus clientes, trate-os sempre muito bem e sempre como clientes. Eles lhe devolverão um tratamento de amigo… e não precisarão te lembrar de que você é um fornecedor.

 

 

Posted in:
Sobre o autor

André Ganzelevitch

avatar

André Ganzelevitch é consultor Empresarial e Profissional de Treinamento desde 1981.É autor de mais de 60 títulos de Programas de Treinamento, Workshops e Palestras para diversas entidades de apoio empresarial, para aplicação presencial e à distância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *